Enter your keyword

POLÍTICAS TECNOLÓGICAS DA EDUCAÇÃO NO "GOVERNO LULA".


A educação pública do Brasil será 100% informatizada até 2010. Assim foi o que garantiu o ministro da Educação Fernando Haddad, em reportagem exibida ontem (17/12/2008) pelo Jornal Nacional, da Rede Globo. A emissora anunciou em seu telejornal a compra pelo Governo Federal de 130 mil computadores, todos de tecnologia indiana. Com massa de 1.5 kg e com um design ousado, o instumento digital deve ser a nova ferramenta do estudante brasileiro do século XXI. Insinuou-se ainda que os cadernos de papel serão extinguidos da sala de aula... doce inocência.

É... parece que apesar dos " tropeços "na falta(ou manutenção) de estrutura física adequada, na má remuneração do professor, na ausência de boas bibliotecas e de uma alimentação para o alunado mais carente, o Governo Lula tem se distinguido dos demais por agir através de iniciativas, muitas vezes paleativas, a exemplo do FUNDEB, é bem verdade, mas minoritariamente ele tem sim valorizado a Educação de nosso país como sendo está a encarregada de tornar "um país desenvolvido em potencial num país desenvolvido de verdade".

O número inicial de computadores disponibilizados por este novo programa ainda é bastante reduzido para um país de porte continental como o Brasil. No entanto, é latente que só o "brilho nos olhos" de mudança e de valorização das práticas educacionais já são capazes de nos propiciar, enquanto brasileiros, a estimativa de que viveremos em um país que pelo menos no momento, alude um panorama de futuro promissor em termos de Ensino Público de 1o e 2o Graus.

2 comentários:

Nilson Vellazquez disse...

É fato: o governo Lula é um governo de avanço ao que os governos de outros tempos chamavam de gasto(educação, saúde, segurança). Vivemos um tempo em que tais coisas começam a ser tratadas como investimento e não como gasto. É engraçado ver que, em tempos de crise, quando os discípulos do senhor mercado gritam a frase feita de "cortar gastos públicos" tenhamos uma notícia dessa. DEMo, PSDB a afins: Isso não é gasto, seus miseráveis! Ah, mas isso também me dá um certo receio, porque, não adianta dar computador e toda tecnologia possível, se não preparar o educador pra lidar com essas ferramentas. As bibliotecas das escolas públicas têm muitos livros, todos empoeirados e quase nunca usados; e já que se diz que os cadernos e livros serão substituídos, tenho medo de que os computadores também fiquem empoeirados nas pratileiras da ignorância....
abraço!

Ariadne Rodrigues disse...

A educação em nosso país realmente ainda é bastante precária, entretanto, é a partir de polícas como essas que se verificam a passos lentos o progresso do Brasil. Como estamos vendo,apesar dessa crise mundial,os investimentos federais na nação felizmente ainda não foram reduzidos.

Valeu!