Enter your keyword

As alterações da GRAFIA no Português de Portugal e os novos usos do ACENTO AGUDO.


No aCto de implantação da Reforma Ortográfica...Como aCto? Pois é. Foi assim que durante boa parte da história linguística do Português de Portugal grafou-se a palavra ATO. Com as alterações previstas na ortografia da Língua de gênese Lusitana, estabelece-se uma nova ordem gráfica, agindo de modo com que haja, a partir da exclusão do "C" e do "P" em palavras como: "acção", "acto", "adopção", "óptimo" uma reaproximação entre os falares portugueses em suas 7 localidades de aplicabilidade e extensão.

As modificações na ortografia privilegiaram também os novos usos (desusos ) do Acento Agudo. A partir de agora, vocábulos tais: "AssembÉIa, IdÉIa, JibÓIa - DITONGOS ABERTOS" e "FeiÚRA - PAROXITONA COM "i" ou "u" precedido de DITONGO" NÃO serão mais grafados com a acentuação Aguda. Muda-se ainda a grafia do Acento Agudo em algumas formas verbais. Por exemplo: Em formas verbais que têm o acento tônico na raiz, com "u" tônico precedido de "g" ou "q" , caso de "Averigúe (Averiguar), Apazigúe (Apaziguar) " e seguido de "e" ou "i", estas palavras se convertem graficamente em: " AVERIGUE " e "APAZIGUE ".


Espero que vocês, caros leitores tenham compreendido um pouco mais desta reforma que revitaliza o instrumento linguístico do português em sua ortografia, contudo não o conduz a plenitude utópica de uma língua uniforme entre os países que a falam. Isto porque também não é esta a intenção de um aparato linguístico. As diferenças sociais, culturais e sobretudo históricas existem no seio de cada sociedade nacional. Graças a língua somos capazes de identificar e valorizar esta riqueza plurissignificativa, capaz de qualificar a língua em um ORGANISMO VIVO de interação social.

Um comentário:

Shirley Patrícia disse...

Nossa seu blog tah show...

vc escreveu tão bonito q eu fikeii até com vergonha de fazer um comentário... [kkkkk]

Beijooos e saudades suas