Enter your keyword

Exclusão do TREMA e o fim do ACENTO DIFERENCIAL.

Depois de exatos 19 anos, data da anterior reforma ortográfica de 1990, o TREMA e o ACENTO DIFERENCIAL são sepultados ante a contemporânea Língua Portuguesa.
No caso do TREMA, haverá ainda resquícios de sua existência nos nomes próprios e seus demais derivados.
Já o ACENTO DIFERENCIAL foi definitivamente abolido, isto é, até a regulamentação de uma posterior reforma ortográfica. Até o momento, teremos que nos readaptar a não distinguirmos mais os pares PÁRA (VERBO) de PARA (PREPOSIÇÃO) e, PÊLO (SUBSTANTIVO) de PELA (COMBINAÇÃO DE UM SUBSTANTIVO COM UM ARTIGO) e tantos outros vocábulos similares. O difícil será agora reconhecer a real função de cada palavra homônima. Basta-nos então apelar para a "identificação via - Contexto".
Na Quinta-Feira você leitor do VERDADEmATITUDE acompanha aqui a 3a reportagem da série "Reaprendendo e reaproximando a nossa Língua Portuguesa". Fique ligado e confira!

Um comentário:

Aline Santana disse...

Olá!!!Td bem Thiago???Qnd aparece por aqui???Um feliz Natal e próspero ano novo pra vc tb =) Vou acompanhar seu blog primo BjO