Enter your keyword

Uma DATA para a HISTÓRIA: " 23 de Janeiro: A partida de um gênio - Salvador Dali ".


Em 23 de Janeiro de 1989 morria o grande pintor espanhol Salvador Dali, contudo, não imaginava ele que a sua obra o eternizaria no cenário artístico mundial. Adepto ao Surrealismo, um realismo minucioso, quase fotográfico, em que o épico, o místico e o erótico se confundiam, Dali dedicou quase 70 anos de sua vida à arte. Ousou representar imagens do cotidiano de forma inesperada e surpreendente. As cores vivas, a luminosidade e o brilho foram caracteres incorporados ao estilo artístico contemporâneo em função da genialidade deste mago das artes plásticas e visuais. Os trabalhos psicológicos de Freud também influenciaram muito a obra de Salvador Dali no período de 1930. É desta fase uma de suas obras mais conhecidas “A persistência da Memória”, que mostra um relógio derretendo.( Ilustração da matéria).

Salvador Domingo Felipe Jacinto Dalí i Domènech, socialista marxista, nascido em 11 de maio de 1904, na cidade espanhola de Figueres (Catalunha) permitiu, após a morte de sua esposa Gala ( em 1982 ) que a vida lhe fosse tirada. Partiu vítima de uma pneumonia, seguida de parada cardíaca, mas deixou este planeta multicolor, bombeado por traços intrigantes de seus pensamentos inovadores, qualificou-se como um ícone legendário no cenário das Belas Artes. Legou assim aos aficionados da arte, uma nova atitude em se adjetivar as inquietações do homem através do advento do pincel, da tela, da tinta e sobretudo, da coragem.

Um comentário:

Érica Araújo disse...

Parabéns pela reportagem sobre Salvador Dali. Ele foi e será sempre um gênio. É excelente ver que a memória da arte nunca se apaga. Apesar de não conheçê-lo Thiago, estou acompanhando o seu blog com satisfação. Muito bom!!!