Enter your keyword

Poema: "Incertas Certezas".


O que seria do porta-retrato
sem que nele houvesse uma foto e ai uma recordação?
O que seria das avenidas feitas de concreto empilhado e cimento bruto
se por elas não perambulassem pessoas, sonhos?
O que seia do quadro pintado num parque repleto de verde
sem que se encontrasse ali uma expressão de cor, de autenticidade?
O que seria da música
caso esta não servisse aos humanos como um plano revelador de sensações?
O que seria do batom, do blush e da maquilagem
se estas armas de Eva não prestassem o serviço de abrilhantar um belo rosto
e torná-lo ainda mais sedutor?

O que seria do Guarda-chuva
em dia de sol?
E o espelho... o que seria do reflexo que ele emite
se uma face narcisa não ousasse a defrontá-lo?
O que seria do livro de capa ilustrada e atraente
se ao abri-lo, o vê-se percorrido por páginas em branco?
E o branco... o que seria dele
se não houvesse outras cores a colorir seu espectro?
O que seria de Cristo
sem seus fiéis? Seguidores? Talvez.
O que seria do papel e do lápis
se o homem não tivesse o que proclamar e disdizer?

O que seria dos amigos
se não se permitissem um ao outro a inexata constância de rir, falar nada, rir de novo e chorar?
O que seria da derrota
se não germinasse a coragem de ganhar?
O que se seria então dos inocentes selinhos
sem que acontecessem aqueles estalinhos, mordidas de língua e batidas de dente com dente?
O que seria do café
sem o açúcar?
Do namoro sem sexo?
Das lágrimas sem o soluço?
da adrenalina em rever uma pessoa querida
sem o palpitar acelerado e em descompasso de um coração em pranto?

O que seria da bíblia
sem a palavra professada?
Do cantor sem sua voz?
Do homem sem o cão companheiro?
Da vida sem a água?
O que seria se a ponta do lápis que escrevo este poema se exaurisse agora...?
O que seria do abraço, do beijo, do amor
se não cravasse insistentemente a incoerente mas prazeirosa curiosidade de viver
e de descobrir que a felicidade tem olfato, tato...paladar?
Sabor...? Sorriso.


Nana Caymi - Não se esqueça de mim


Poesia publicada também na seção "Prosas Poéticas" do site: http://www.recantodasletras.com.br/prosapoetica/1501869

6 comentários:

Marcela Cantarelli disse...

Lindissimo poema. Certamente um dos mais vivos que já li em toda a minha vida. Excelente Thiago. É tudo de bom o teu blog.

taci disse...

Belissimo!!!
Parabéns Thiago..

Bruna Lopes disse...

Misturar coisas boas da vida e produzir um agradavel poema como este é um feito que poucos conseguem fazer. Depois desta frase, só posso mesmo é contemplar essa obra de arte e agradecer a você Thiago que fez esse espetaculo de prosa.

Rafael disse...

Alem de escrever muito bem sobre as pequenas circunstancias que vivemos, parabéns tambem pela ilustração que você escolheu pra representar a sua poesia...realmente é uma poesia que tem VERDADE EM ATITUDE!

Marina Ruiz disse...

Vo seu poema mo Recanto das Letras....foi um amigo meu, o rafa quem me indicou esse blog. Você esta de parabéns Thiago Azevedo. Sua homepage tem noticia, poemas e textos variados que falam sobre tudo. É genial....passarei mais vezes por aqui...tenha certeza disso.

Jessica Azevedo disse...

Haaaaaaaaaaaa amor q lindo mesmo....claro q não como o nosso amor....mas chegou bem perto....pq afinal de contas q estar no meu coração é vc....TE AMOOOOOOOOOOOOO SEMPRE E "ONDE VC ESTIVER NÃO SE ESQUERÇA DE MIM...QUERO ESTAR EM SEU PENSAMENTO...POR UM MOMENTO PENSAR Q VC PENSA EM MIM.."TE AMO MINHA VIDA Q ESTES 8 MESES SEJA APENAS O COMEÇO DE MUITAS VITÓRIAS Q VEM POR AI....BJSSSSSSSSS