Enter your keyword

Um timbu multicultural

Por: Diego Albuck (Torcedor do Sport Club do Recife e comentarista especial do “VemA”)


De fato se ouve muito falar no quão o Clube Náutico Capibaribe é uma potência futebolística em Pernambuco. E também que no dia 07 de abril de 1901 é fundado o time de futebol mais antigo do Estado e um dos mais tradicionais do Brasil. Porém, pouco se pensa sobre o fato da multicuturalidade propiciada por esse time e da sua inegável contribuição artística para os pernambucanos.

No Carnaval uma das festas mais famosas do mundo e de forte tradicionalismo no país e principalmente em Pernambuco, o Timbu Coroado, um dos blocos mais ancestrais do Estado, desde 1934 leva a alegria nos domingos de carnaval e se consagra como um importante dado cultural nessa festa popular.

Decerto se sabe que o tapete verde e a arquitetura vermelha e branca dos Aflitos são iluminaos através do seu glamoroso futebol, mas nos salões em anexos, em tempos passados, o Teatro de Amadores de Pernambuco (TAP), antes dos seus ensaios, ocupara esse espaço para passar o filme de Frank Capra, tirado da peça “Do mundo nada se leva”. Foi uma oportunidade para que o elenco tivesse uma definição sobre os limites entre cinema e o teatro.

"A cada vez que nos apresentamos, novas possibilidades se abrem" foi com essa frase que o grupo Troupernas de Pau e Teatro, grupo que nasceu em Arcoverde apresentou o espetáculo “Quadrilha, um romance sertanejo” onde estreou no Clube Náutico Capibaribe. É de suma relevância ressaltar que esse clube tem sido um espaço não só nas artes esportivas, mas também nas teatrais. O teatrólogo Osman Lins que o diga, afirma Ivana Moura em seu livro “Osman Lins: o matemático da prosa”, que revela que o dramaturgo era torcedor do Náutico.

Ainda hoje esse clube abre as suas portas para a cultura, porque em 2009 a Orquestra e Coral do Bloco da Saudade fizeram seu terceiro ensaio de carnaval, onde ocorreu na própria Agremiação.

Contudo, é louvável esse reforço que o Clube Náutico Capibaribe têm dado ao Estado de Pernambuco exaltando as suas manifestações populares. É difícil achar um time que dispõe dessas qualidades. Ovações e Aplausos e merecidas honrarias a esse “TIMBÚ” pelos seus 108 anos de multiculturalidade futebolística e artística pernambucana.

4 comentários:

Vanessa Gomes disse...

Uma escrita digna de um grande escrito porém o conteúdo não é um dos melhores! kkkk

Mas a verdade não deve ser escondida: o Náutico é um time que durante muito tempo e até hoje apresenta uma multiculturalidade artística para ao povo pernambucano embora não seja uma referência esportiva dentro do estado.

Vanessa Gomes (Torcedora do Sport Club do Recife)

Excelente Texto!!!
Beijos

It Marcos Tavares disse...

Uma excelente escrit Parabéns!!

O time Naútico não é o melhor é claro, mas tem uma história interessante...

Sob o olhar multicultural ficoua té encantadora.

Um grande viva a esse grande escritor!!

Anônimo disse...

"uma potência futebolística em Pernambuco" isso cairia bem se o aniversário da Barbie fosse no dia 01 de abril.

Victor.

Milena disse...

O texto esta bem escrito ninguém pode negar, porém o conteúdo.....
Pra mim o escritor não é torcedor do Sport!!!!!
Eu concordo quando Marcos Tavares afirma que:" O time Naútico não é o melhor, mas tem uma história interessante..."
Mas eu prefiro o SPORT CLUB DO RECIFE , tenho certeza que a historia dele é bem melhor.
Adorei o blogger!!!