Enter your keyword

Poema: "Que nem mascavo".




Quase sempre me recordo
das vezes em que sonhei e, de modo simultâneo,
vivi a felicidade por tê-la ao meu lado.
Pensava eu,
insanamente, do quão poderia ser saciado em meus desejos
quando neste propósito,
assim já estava por gozar de seu sorriso me dizendo TE AMO.


Não sei,
ou melhor...
Hoje sei o que é o amor.
É ser inteiramente fugaz.
É tê-la indeterminadamente
por um tempo que - para mim,
se exingue de modo determinado.


Enfim minha utopia de plenitude
chega ao fim de seus murmurros.
Com estes versos, contento-me por estar em ti
a razão de meu futuro.

2 comentários:

Nilson Vellazquez disse...

seu apaixonado!

A EmOCiDaDe De GêH!! disse...

Ô mô Deus... que fofo... Lindo poema Thi! ^^