Enter your keyword

Artigo de Opinião: "Um ano que FELIZMENTE acabou...".




Neste último dia do ano de 2009, o VemA poderia até fazer uma espécie de "retrospectiva", o que é comum a todo final de temporada. Entretanto, acredita-se que esta medida soe com uma cronologicidade desnecessária, afinal, todos sabemos o que ocorreu em um passado tão próximo. Prefirimos traçar metas, estipular planejamentos e, é claro, não deixar de crer na fé, vale "pulinhos sobre as ondas do mar", "uvas com pedidos de prosperidade" e tudo mais que se repete a cada apagar das luzes nesta pátria dita "laica", e de uma pluralidade cultural e, em especifico religiosa exuberante, denotada com afinco, no período que sempre se aproxima como um novo tempo da era cristã.


Frequentemente se observa a atmosfera impar de prosperidade que se cria nesta data que celebra o término anual no calendário cristão. Logo, assemelha-se um "clima" de equilibrio, de intenso maniqueísmo. O branco que simboliza a "cor da paz" é somente solicitado quando às margens do precipicio de foguetórios e estouros universais de garrafas de espumantes e vinhos. A fome, problema secular que acompanha a história da humanidade deste os seus primeiros passos no plano terreno, eclode de tal modo, que se tem a impressão de que essa só exista na data reservada à festa de São Nicolau.


Com uma sinceridade que lhe é peculiar, o Verdade em Atitude encerra o "2000inove", cuja as projeções prometidas não foram muito satisfatórias para o Brasil e nem um pouco inovadoras para o resto do continente terrestre. Vimos escândalos de corrupção ( o que a bem da verdade não é mais novidade no Brasil) caso "Panettone", "Dilma e escândalo da secretária", "Sarney absolvido", "Obama - perpetuador da guerra do Iraque - Ganhador do Prêmio Nobel - Paz, da ONU", "Crise da Economia Mundial" e mais, para valorizar culturalmente este ano de 2009, tivemos na morte de Michel Jackson - artista em decadência deste o fim da década de noventa (ainda que não se negue as proezas deste gênio da dança pop) a representação do sepulcro da inutilidade.


Pois é internautas, o ano que se passou não deixará saudades, assim crêmos....ou cremos?, sim, porque a Reforma Ortográfica prevista pelo novo acordo a se efetivar em 2009 também não saiu do papel e das escolas. Adiou-se para 2010 em detrimento do polêmico abaixo assinado percorrido nas "águas" da web da "antiga caravela colonizadora lusitana". Isto é, ainda que independentes, dependemos diretamente dos interresses da Coroa Portuguesa, que não se enganem, não acabou, para que tenhamos a nossa Língua Portuguesa do Brasil aceita com as suas variações sem que seja aderido a ela o caráter de exceção.


Um comentário:

Angelo Matteis disse...

Adorei as sugestões e os comentários deste ano de 2009 pelo VemA. Ainda bem que encontrei o blog que fala a minha língua do meu jeito. Sou brasileiro mas resido em Luanda,Angola e acompanharei vcs sempre.