Enter your keyword

LUTO: 7 graus de tremor e silêncio - Zilda Arns.


"Defendendo o que acreditava"; "A morte de cada ser humano nos diminui, disse o poeta. Mas a de Zilda Arns nos empobrece um pouco mais". Assim foi ilustrado com louvor, por meio das respectivas citações do Arcebispo emérito de São Paulo, Dom Paulo Evaristo e do colunista do Blog do Provocador (blogs.r7.com/o-provocador), o jornalista Marco Antonio Araújo, o sentimento de comoção e gratidão a humilde e humana criadora da Pastoral da Criança e da pessoa Idosa, defensora incondicional da fraternidade, Zilda Arns  Neumann (75). Por esta causa, Zilda Arns dedicou sua vida no trabalho pela melhoria das condições de saúde para mais de 1,4 milhões de pessoas carentes em todo o territorio brasileiro, fato que a conduziu a indicação do Prêmio Nobel da Paz no ano de 2006.

Natural de Santa Catarina esta médica por profissão e "iluminada" por natureza muito nos orgulhou e nos enaltece em sermos desta terra. Infelizmente, perdemos junto com a sua vida, na manhã desta quarta-feira, a de mais 11 militares brasileiros que tiveram sotterados os sonhos de restabelecer a ordem cívil no Haiti. Na data presente, o maior terremoto já visto em 200 anos na capital Porto Príncipe, cessou com a intensidade de 7 graus na escala Richter o simbolo maior personificado nesta guerreira "mulher de Atenas", cujo coração hoje parou, contudo, sua luta volutária para sempre se perpetuará.

Nenhum comentário: