Enter your keyword

Poema: "Gol", de Ferreira Gullar.


     Respirando o clima de Copa do Mundo, Literatura se faz em forma de gol, o grande momento desta paixão nacional brasileira. Brilhantemente poetizado pelo Ganhador do Prêmio Camões 2010. o escritor Ferreira Gullar nunca se eximiu de seu encantamento pelo esporte bretão e, dedicou um de seus poemas, dentre muito dos quais o futebol se fez fonte, decrevendo a habilidade de Pelé no sublime momento do gol, para delirio e comoção da "pátria das chuteiras", como bem metaforizou Nelson Rodrigues.


"A esfera desce

do espaço

veloz

ele a apara

no peito

e a pára

no ar

depois

com o joelho

a dispõe a meia altura

onde

iluminada

a esfera

espera

o chute que

num relâmpago

a dispara

na direção

do nosso

coração".





É ou não é tão genial quanto um gol de Pelé esse poema?

Nenhum comentário: