Enter your keyword

Poema: "Soneto sincopado".





Vogais consoantes ação

Caem as vírgulas

Prolongam-se as reticências

Em notas de interrogação



Exclamam os verbos

Razões de perdão

São vãos os substantivos

Concretos Indefinidos



Letras desinibidas

Suspiram escritas

O ponto e o não



Clamam os ponteiros

Entre a síncope das rosas

Sujeito impessoal chão.


 
Poema publicado também na seção SONETOS, do site Recanto das Letras (AQUI).

3 comentários:

Gêh disse...

Uau!!!
Um dos melhores que já li!
Não se pq me identifiquei, mas ficou perfeito!
Tá de parabéns,meu amigoo!
Bjs

geh_chris disse...

Thii, tenho um selo pro seu blog! Passa lá no meu pra pegá-lo e conferir as regras, ok?!

Bjs

Nilson Vellazquez disse...

Massinha!